31.10.09

ESPÍRITAS JAPONESES EXIBEM O FILME "OS ÓRFÃOS" - UEDA-SHI


O Grupo de Estudos Espíritas de UEDA em parceria com a Associação dos Divulgadores do Espiritismo do Japão estão exibindo no dia 15 de novembro, na cidade de Ueda-Shi, o filme espírita "Os Órfãos", produzido pela Melion Filmes no Brasil.
Ele será exibido em Dijikai-nakano-jo – Nakano-jo 1203-1 –Shieji Taku, das 10:00 às 12:30 horas.
O filme, de gravação digital, tem 115 minutos e trata da história de uma órfã, Carolina, que completa 18 anos e, após problemas, passa a viver nas ruas, ao mesmo tempo em que focaliza João, espírito que auxilia um grupo de três espíritas em sessões mediúnicas.
Não assisti ao filme, por isso não tenho como emitir opinião, mas pode-se obter informações diretamente com a produtora no endereço http://www.melion.com.br/.

28.10.09

ESPÍRITAS HOLANDESES PROMOVEM SEMINÁRIO SOBRE ESPIRITUALIDADE E MEDICINA


Recebi do Nilson Nascimento a programação do Seminário sobre Espiritualidade e Medicina que eles estão promovendo na Holanda e que divulgamos no Eventos Espíritas. Confira abaixo:

Hotel Casa400
James Wattstraat 75—1097 DL Amsterdam
Próximo à estação de trem e metro Amstel Station
E com imensa alegria que lhe convidamos para participar do seminário sobre espiritualidade e medicina “De Psyche in de Geneeskunde” !
Contamos com sua presença para enriquecer esse seminário onde os palestrantes abordarão a saúde do ser humano como um todo. Uma visão de saúde onde há espaço para o ser espiritual e espiritualidade, aspectos essenciais para uma vida saudável.
Sábado, 7 de novembro de 2009
Recepção a partir de 9h15
Abertura musical às 9h45
Seminário das 10h às 17h
Oradores & Temas:
Dr. Décio Iandoli
1) Da Alma ao Corpo Físico - os mecanismos de gestação das doenças
2) O Que a Experiência de Quase Morte (EQM) tem a nos dizer sobre a eutanásia?
Drs. Marion van Bree
Como o aspecto espiritual influencia na medicina antroposófica
Dr. Roberto Lucio V. de Souza
1) As Múltiplas Faces da Depressão
2) Esquizofrenia e Transtornos Espirituais: como entender e tratar
Dagobert Göbel
O Modelo Organizador Biológico: como o corpo espiritual (perispírito) influencia o corpo físico
As palestras serão em Holandês, Inglês e Português com tradução simultânea (com fone de ouvido).
Maiores informações e inscrições:
www.psyche-geneeskunde.org (em holandes) ou
www.nrsp.nl (clicar na bandeirinha brasileira para informações em portugues) ou
por e-mail:
nrsp.evenementen@gmail.com ou
por tel. 06 45 26 79 02 com Maria Moraes ou
com Syne G. Fonk 06 18 68 52 48

26.10.09

FILME DO LIVRO DE OSMAR RAMOS FILHO



Em 29 de janeiro publiquei no EC uma matéria sobre o projeto de um filme a ser feito com base no livro "O Avesso de um Balzac Contemporâneo", publicado pela Lachâtre.

Lembrei-me de quando era responsável pelas compras de livros na sociedade espírita que frequento. Sempre entendi que o papel de uma livraria em uma casa espírita não é apenas vender livros, mas divulgar a doutrina espírita e o que se considera ser boa literatura.

O livro é um estudo do Osmar, que mostra haver evidências da autoria de Balzac na pena psicográfica de Waldo Vieira. Eu sabia que não era um livro para as massas e pedi um ou dois exemplares.

A partir daí, não tive mais sossego. O secretário, responsável pela livraria, me acolhia sistematicamente com uma "ironia cristã", um riso discreto, meio contido, perguntando quem iria comprar o livro. Por detrás do comentário, havia um certo ridículo, porque ele entendia que o papel da livraria era vender livros e eu havia encomendado um "encalhe".

Para ficar livre das hostilidades contínuas e cansativas, eu próprio comprei o livro e não me lembro ao certo se doei para a biblioteca ou para um amigo, posto que já tinha um exemplar.

O livro de Osmar é notável. Ele vai apresentando ao leitor o Balzac encarnado e o Balzac emancipado, livre do corpo, mas, como dizem os interlocutores de Kardec, o mesmo espírito imortal, amante e cultor das letras, capaz de uma narrativa fina e profunda.

Hoje recebi do Alexandre Caroli uma matéria que contém a entrevista com Geraldo Sarno, que "está em campo com o documentário O último romance de Balzac". http://quadro-magico.blogspot.com/search/label/o-ultimo-romance-de-balzac

Ao ler que o diretor do documentário considera seu trabalho como suicida, mas tem como objetivo "refletir sobre o processo de criação", senti-me muito atraído pelo seu documentário. Vou poder ver o que apenas li e também discutir com o diretor as três visões que ele depreende da obra. Não sei se serei capaz de compreender em profundidade, mas tenho certeza que a experiência de ver e pensar não me fará mal, nem ao público espírita, que ganha um presente muito caro, uma leitura séria de nossa produção teórico-literária e... mediúnica.

Simone Spoladore fará o papel de Pauline (personagem de A Pele de Onagro)

25.10.09

CORREIO FRATERNO FAZ COBERTURA COMPLETA DO 5o. ENLIHPE


Figura 1: Capa do Correio Fraterno

O Correio Fraterno de setembro/outubro fez uma cobertura completa do Encontro Nacional da Liga de Historiadores e Pesquisadores Espíritas - 5o. ENLIHPE. Entrevistas com expositores, organizadores e participantes dão uma visão compreensiva do evento.

Além da cobertura, um furo. O correio está publicando em primeira mão o trabalho realizado por Pedro Camilo, sobre Deolindo Amorim, que não foi divulgado no CD do encontro por problemas de agenda do expositor.

Além do ENLIHPE, há uma entrevista com André Trigueiro, âncora da Globo e autor do livro Espiritismo e Ecologia.

A matéria mais simpática é a cobertura dos espíritas na Bienal do Livro no Rio de Janeiro, que trata dos stands espíritas e dá uma atenção especial ao relançamento de "Diálogo com as Sombras", de Hermínio Miranda.


21.10.09

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A GÊNESE

Figura 1: Capa de "A Gênese" das Edições Philman


Recebi do Alexandre Caroli a seguinte contribuição para o atual debate sobre "A Gênese".


"Pesquisei no site da Bibliothèque nationale de France (BNF): www.bnf.fr Curiosamente, as duas mais antigas edições de A gênese do acervo da maior biblioteca francesa são a primeira e a quinta. Vá em: http://catalogue.bnf.fr/jsp/recherchemots_simple.jsp?nouvelleRecherche=O&nouveaute=O&host=catalogue E procure por: La Genèse, les miracles et les prédictions selon le spiritisme. Aparece:

1. Allan Kardec (1804-1869) La Genèse : les miracles et les prédictions selon le spiritisme / Allan Kardec Philman, 2004

2. Allan Kardec, Hippolyte-Léon-Denizard Rivail, dit Allan Kardec. La Genèse, les miracles et les prédictions selon le spiritisme...
1923

3. Allan Kardec, Hippolyte-Léon-Denizard Rivail, dit Allan Kardec. La Genèse, les miracles et les prédictions selon le spiritisme, 1952


4. Allan Kardec, Hippolyte-Léon-Denizard Rivail, dit La Genèse, les miracles et les prédictions selon le spiritisme, par Allan Kardec,...
librairie internationale, 1868


5. Allan Kardec. La Genèse, les miracles et les prédictions selon le spiritisme / par Allan Kardec,... 5e éd.
librairie spirite, 1872"

Além da Biblioteca Nacional da França, ele pesquisou no site da Biblioteca Nacional (Brasil), que não apresenta exemplares em francês deste livro. Veja:

http://www.bn.br/site/pages/catalogos/outrasbases/outrasbases.htm

19.10.09

ESPIRITISMO NA ÁUSTRIA

Foto de Viena, nas cercanias do VAK, por by Székely Levente


Recebi notícias do VAK, que significa Verein für spiritistische Studien Allan Kardec, ou melhor dizendo, Sociedade de Estudos Espiritas Allan Kardec.

O grupo vienense está de site novo, bilingue (alemão, português - ainda bem!) e divulgando muitas atividades. Seu endereço é http://www.spiritismus.at/

O navegante pode acessar uma seção de vídeos e assistir às palestras de Divaldo Franco e Raul Teixeira na Europa. (Confiram)

Para quem estiver em Viena-Áustria, os horários das reuniões e os temas das palestras com os respectivos palestrantes está disponibilizado.

Artigos e palestras também estão disponibilizados na pasta "Material de Estudo".

O Espiritismo Comentado agradece o link em meio a outras referências na internet de instituições reconhecidas pela qualidade e seriedade doutrinária.

Das montanhas de Minas Gerais, saudamos os operosos espíritas vienenses e lhs desejamos perseverança e fraternidade, ingredientes fundamentais para cumprirem sua tarefa no continente europeu.

16.10.09

ESPIRITISMO NO JAPÃO

Foto 1: Grupo de Estudos Espíritas de UEDA - Japão

Um dos objetivos do Espiritsmo Comentado é noticiar as realizações do movimento espírita fora do Brasil. Tenho recebido notícias de Portugal, Holanda, Estados Unidos e mais recentemente do Japão.
Há alguns núcleos espíritas no Japão e tenho conversado com Adalberto Prado de Morais que está ativo na proposta de consolidação de uma Associação de Divulgadores do Espiritismo do Japão. Ele mantém um blog pessoal http://tioadaespirita.blogspot.com/ e sempre divulga um projeto interessante que é a constituição de rádios espíritas no Japão http://radioespiritasnojapao.blogspot.com/.
A ADE-Japão também mantém um blog: http://adejapaodivulgespirita.blogspot.com/
Recebi a divulgação de uma reunião em UEDA-shi, que acontecerá no dia 18 de outubro, às dez horas.
O grupo de UEDA mantém uma biblioteca espírita itinerante, faz atendimento fraterno e tem um projeto culturalmente interessante que é o Grupo de Teatro Espírita de Fantoches, sobre o qual não tenho muita informação.
Desejo sucesso aos trabalhadores voluntários do movimento espírita japonês, no outro lado do mundo, que está em ascensão.

14.10.09

DESLIENS EXPLICA O QUE ACONTECEU COM "A GÊNESE"


Na última matéria, tratamos de uma questão referente às diferenças de edições de A Gênese na época de Kardec. Estou publicando agora a tradução de um artigo de 1885 em resposta ao texto que saiu na revista "Le Spiritisme", assinado por Henri Sausse, intitulado "Uma Infâmia". Há um outro texto anterior a este que dá detalhes sobre a pesquisa feita por Desliens junto aos responsáveis pela montagem das placas de letras soltas pela sua transformação em placas permanentes de impressão. Quem quiser ler em francês, este outro texto está na Revue Spirite, 1884, Nº 24, 15 dezembro, pp. 753.



A Gênese de Allan Kardec

Tradução: Alcione Albuquerque
Consultor para a língua francesa: Pierre Joseph Marchet
Revue Spirite, 1885, 15 de março, n. 6, ano 28, pp - 169 – 71


Paris , 1º de março de 1885.
Senhores membros do conselho de fiscalização da Sociedade Científica de Espiritismo.
Tendo sido eu o secretário de Allan Kardec até a sua morte, muitos espíritas buscaram as minhas lembranças para constatarem se o Sr. Allan Kardec teria introduzido modificações na primeira edição de A Gênese segundo o Espiritismo; eu vos peço que insiram esta resposta nas demandas que me foram feitas pois ela é a expressão da verdade.
Devo vos confessar, antes de tudo, que, ainda que as minhas convicções continuem inalteradas em me atendo ao credo de nosso mestre (refere-se a Allan Kardec), não tenho sido militante da vida espírita há quatorze anos. Isto colocado , eis aqui algumas palavras que posso afirmar:
A primeira tiragem de A Gênese, dividida em três edições, segundo o costume, foi editada pela livraria A . Lacroix, Verboeckhoven e Cia, no Boulevard Montmartre, 15, vindo a público em 1o de janeiro de 1868.
No correr deste ano de 1868, os editores faliram e o que restou da primeira tiragem ficou naturalmente perdida para Allan Kardec. O que aliás propiciou o acordo feito com o Sr. Bittard, nesta época empregado da livraria Lacroix, que o mestre ali estabeleceria as bases para a fundação de uma livraria especial para a publicação e a venda das obras sobre o Espiritismo. Este projeto começava apenas a ser executado quando a morte o surpreendeu, no dia mesmo da abertura da livraria espírita, na rua de Lille , 7.
Antes mesmo de ter se esgotado a primeira tiragem de A Gênese, Allan Kardec autorizou uma nova publicação em 1868, que são as 4a, 5a e 6a edições, o que os impressores Rouge, Dusnon e Fraisné podem confirmar como sendo esta a matriz que serviu para as edições publicadas de 1869 a 1871 e em diante.
As modificações que foram introduzidas nesta nova edição são, evidentemente, as que se tornaram objeto de polêmica.
O que posso afirmar , da maneira mais nítida e clara possível ,é que até o mês de junho de 1871, a Sociedade Anônima de Espiritismo, seguia sendo administrada pelos Senhores Bittard, Tailleur e eu; e que o Sr. Leymarie esteve completamente alheio à redação da Revista , bem como na reimpressão de qualquer das edições. Posso afirmar, igualmente, que neste período, de 1o de abril de 1869 a 1o de junho de 1871, nenhuma modificação foi introduzida na redação de A Gênese e que a sua última edição datada de 1868, é semelhante, exatamente àquela da primeira tiragem realizada pelo mestre.
Todos sabem que a impressão de uma obra se faz através de letras avulsas, reunidas em formas que por sua vez constituem as páginas. Se a obra não tem futuro está destinada a uma única edição e a composição é destruída imediatamente após a impressão servindo as letras para novas obras. Mas se se trata de um livro importante e de onde o autor espera retirar um certo número de edições, as formas são conservadas durante um certo tempo para permitir a introdução, no texto original, de todas as modificações julgadas necessárias a uma edição definitiva.
Uma vez o texto revisto e corrigido, sua impressão é definida; (foi o que fez Allan Kardec com A Gênese) e em seguida destroem–se as letras soltas (placa provisória). O que se ignora em geral é a diferença entre uma marca , um relevo e um clichê (matriz da placa).O relevo não serve para a impressão, é como um molde, uma forma que conserva as marcas das letras e estas não podem ser reproduzidas senão através da sua fonte (clichê).
Isto é o que pode explicar como, as impressões tendo sido realizadas em 1868, seus clichês só foram fundidos em 1883. Se fontes parciais foram feitas neste intervalo, foram sem duvida destinadas a uma publicação à parte, em brochuras especiais, extraídas de certos capítulos da obra. Ora, se estas impressões foram feitas em 1868, estando vivo Allan Kardec, é incontestável que o mestre, e somente ele, pode introduzir as mudanças que existem nas edições realizadas posteriormente, utilizando–se dos clichês anteriormente fundidos .E saiba-se que o mestre pagou pelas placas matrizes a seus impressores.
Possa esta curta explicação ser suficiente para eliminar toda causa de desunião a família espírita.
Lembremo-nos dos preceitos de nossos mestres:
“Amemo-nos uns aos outros. Fora da caridade não há salvação.”
A. Desliens

12.10.09

GUILLON RIBEIRO FALSIFICOU A TRADUÇÃO DE "A GÊNESE"?


Está havendo um debate no meio espírita sobre as diferenças de tradução de "A Gênese", principalmente entre a terceira, quarta e quinta edições.

Carlos de Brito Imbassahy descobriu durante um programa que há diferenças entre a 5a. edição publicada pela FEB e a 3a. edição, que ele tem no original francês. Isto é fato, não há como negar. As explicações de Imbassahy podem ser lidas em http://www.espirito.org.br/portal/artigos/diversos/movimento/traducoes-falsas.html.

O que não me parece correto é a inferência (isto mesmo, inferência) que ele faz, de que Guillon Ribeiro teria modificado intencionalmente a obra de Kardec possivelmente motivado pela sua simpatia com as ideias de Roustaing.

Obtive na internet o original da Revista Espírita de 15 de março de 1885. Qualquer um pode acessar o site da Encyclopédie Spirite http://www.spiritisme.net/, cadastrar-se e baixar o texto publicado pelos espíritas franceses contemporâneos, que nenhuma relação guardam com as diferenças do movimento espírita no Brasil Imperial e da República Velha.

Àquela época, Pierre Leymarie (possivelmente, pelo que se entende da leitura do texto), foi acusado de ter modificado os textos de "A Gênese" após a desencarnação de Kardec, por Henri Sausse, hoje conhecido como biógrafo de Kardec. Esta acusação, considerada infundada por Desliens, secretário de Kardec e um dos diretores da Sociedade Científica do Espiritismo, responsável pela publicação da Revue, denota que já havia uma confusão sobre que texto utilizar, quando Guillon Ribeiro nem espírita era.

Irei publicar a tradução do texto, realizada gentilmente por amigos, um deles francês e a outra amiga de Carlos Imbassahy (pai), que a conheceu na tenra infância e autografou um de seus livros com uma sensível poesia.

As decisões sobre o texto a ser publicado por "A Gênese", foram tomadas àquela época, e posso dizer que tive acesso ao texto de uma edição francesa posterior às polêmicas, que traz o texto semelhante à primeira edição e muito fiel à tradução de Guillon.

Publico este e publicarei outras informações sobre a situação, nada preocupado com a questão, qual seria a edição definitiva do livro de Kardec, mas discordando veementemente da acusação de fraude feita a Guillon Ribeiro.

Agradeço aos amigos do Espiritismo Comentado se conseguirem os originais das edições francesas (a primeira eu já tenho, graças à gentileza de Washington Fernandes) e tenho também a tradução do original de Carlos de Brito Imbassahy, feito por ele próprio.

9.10.09

LACHATRE PUBLICA "A HISTÓRIA TRISTE"


Há anos ouvi falar do romance. Premiado no exterior, psicografado por Pearl Curran, que descobriu sua faculdade quase ao acaso e cuja produção impressionou Ernesto Bozzano no seu livro Xenoglossia, que é a capacidade mediúnica de produzir fenômenos em línguas desconhecidas pelo médium.
O espírito, Patience Worth, produziu textos (Telka, por exemplo) que intrigaram os especialistas em literatura inglesa antiga, pelo volume de palavras, expressões e informações sobre uma época da Inglaterra em que ela havia vivido, 263 anos antes de Pearl (a médium é norte-americana).
Este livro foi reconhecido por sua qualidade literária, e os críticos evitavam posicionar-se quanto à sua origem, mas não hesitavam afirmar sua qualidade literária.
Eu vinha acompanhando, atento, os esforços de Hermínio Miranda em traduzi-lo. Não deve ter sido uma tarefa fácil, mas em breve o Brasil terá contato com um dos personagens que viveu a época de Jesus, e cuja participação Novo Testamento eu omitirei, para manter o suspense.

8.10.09

SITE PUBLICA FOTOS E RESUMOS DO 5o. ENLIHPE

Figura 1: Mesa de Abertura do 5o. ENLIHPE
Da esquerda para a direita, Eurípedes, Airton, o representante da USE-SP, Jáder e Júlia Nezu

O site Espiritualidade e Sociedade, editado pelo colega de LIHPE, Maurício Brandão, fez uma cobertura completa do 5o. Encontro Nacional de Liga de Historiadores e Pesquisadores Espíritas, filmando, fotografando e publicando resumos dos trabalhos.
Esta cobertura pode ser acessada no http://www.espiritualidades.com.br/
Já estão disponíveis as fotos e os resumos dos trabalhos. Aguardamos a edição das filmagens.

7.10.09

100 SEGUIDORES!

Pessoalmente não gosto muito do nome "seguidor". Ele faz recordar os adeptos de crença, acríticos, que aceitam tudo o que lhes é dito. Por isso escrevi "Pessoas que não Perdem Nenhuma Novidade do EC".
Aproveito o momento para agradecer a todos os "seguidores", sua participação ativa na construção do blog e a sua presença, que é sinal de interesse e aprovação da linha que temos adotado. Cada comentário, crítico ou de incentivo, sinaliza o que fazer, o que escrever, que rumo tomar.

Como filosofia de trabalho tenho publicado praticamente tudo o que é submetido. Sei o trabalho que dá utilizar os instrumentos do Blogspot.

Agradeço, sensibilizado e continuemos nosso intercâmbio.

Jáder Sampaio

4.10.09

FUENTÈS ANALISA ARQUIVOS DE CAMILLE FLAMMARION

Figura 1: Última foto de Camille Flammarion

Pretendo publicar alguns comentários baseados no texto de Patrick Fuentès, intitulado "Camille Flammarion et les forces naturelles inconnues" (Camille Flammarion e as Forças Naturais Desconhecidas), publicado em 2002 como capítulo do livro "Des savants face à l'occulte", publicado pelas Éditions La Découverte, em Paris. Aproveito a gentileza e a atenção do Dr. Alexandre Caroli Rocha, que me deu acesso ao texto.
Flammarion se afasta da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas
O trabalho de Fuentès traz uma nova versão para o afastamento de Flammarion do movimento espírita, especialmente dos seus "discípulos". Sabe-se que Kardec tinha um respeito especial por Flammarion. Quando ele desencarnou, sua esposa pediu aos membros da SPEE que o convidassem para a presidência, o que ele declinou respeitosamente.
Fuentès atribui o afastamento de Flammarion do movimento espírita em decorrência da publicação dos livros relacionados ao Cristianismo por Kardec. Ele não os apresenta, mas certamente é a obra após 1864, "O Evangelho Segundo o Espiritismo", "O Céu e o Inferno" e "A Gênese".
A afirmação de Fuentès entra em choque com dois pontos importantes: a autobiografia de Flammarion e a obra de Kardec anterior ao período que ele aponta.
Na autobiografia, Flammarion dá a entender que ele ficou em dúvida quanto à origem das mensagens que recebia. Ele não sabia distinguir o que era oriundo da própria mente e o que proviria da mente dos espíritos. A insegurança falou mais alto que o método desenvolvido por Kardec para a seleção dos conteúdos oriundos das comunicações espirituais.
Outro ponto favorável à minha posição é que Kardec publica na Revista Espírita e em "O Livro dos Espíritos", sua obra primeira, comentários e respostas na defesa do pensamento cristão, mesmo ante a posição tolerante para com outras tradições religiosas, como é o caso do Islamismo e do Druidismo (Revue Spirite 1858?).
Na autobiografia, Flammarion apresenta a desconstrução que seus mestres dos estudos na infância fizeram dos dogmas católicos aceitos à época, como o tempo da criação do mundo e outros, mas não se posiciona contrário à ética cristã.
Assim, apesar de ter utilizado fontes desconhecidas por nós, como o arquivo pessoal do astrônomo francês, Patrick Fuentès fica devendo a citação de uma ou mais fontes que fundamentem sua opinião.