Mostrando postagens com marcador Suely Caldas Schubert. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Suely Caldas Schubert. Mostrar todas as postagens

10.6.17

UM LIVRO QUE EXPLICA O QUE ACONTECE NOS CENTROS ESPÍRITAS DURANTE OS TRABALHOS MEDIÚNICOS



Há mais de trinta anos estudamos obras espíritas relacionadas à mediunidade em nossa reunião mediúnica dos sábados. Dividimos entre nós o livro em capítulos ou grupos de páginas e um membro do grupo estuda e apresenta o texto da noite oralmente, às vezes intercalando leitura com exposição. Já lemos muitos e muitos livros, uma vez que meia hora por semana em décadas torna-se um tempo muito extenso.

Quando o livro está por terminar, começam as sugestões para o novo livro a ser estudado, e os membros fazem sugestões e indicações, ficando escolhido o livro mais votado.

Estamos estudando agora o livro "Dimensões Espirituais do Centro Espírita", da mineira Suely Caldas Schubert. Tem sido uma boa surpresa, porque a autora escreve com uma linguagem simples e direta, muito próxima da nossa linguagem oral, embora escrita no português culto. 

Conheci a Suely há muitos anos, na década de 80, em um seminário sobre mediunidade organizado na União Espírita Mineira, pela nossa amiga, hoje desencarnada, Telma Núbia (perdoem-me os outros organizadores). Suely conhecia com detalhes a obra de André Luiz, e sempre provocava positivamente a plateia com perguntas sobre o conteúdo dos livros, que quase nunca eram bem respondidas.

Neste livro, o pensamento dos espíritos que se comunicaram através de Chico Xavier (principalmente André Luiz), juntamente com os de Divaldo Franco e Yvonne Pereira são reescritos, ilustrando os temas abordados. É, portanto, um livro de estudos, no qual os temas e suas ilustrações são cuidadosamente recontadas a partir de livros de grandes médiuns brasileiros.

Ainda não concluímos os estudos, mas recomendo a leitura aos interessados em conhecer como os espíritos atuam em um centro espírita, em diversas atividades aí realizadas, durante as reuniões mediúnicas, e em processos desobsessivos. Estou seguro que o leitor, vencida a resistência das primeiras páginas, irá se encantar com a narrativa comentada e não mais desejará interromper a leitura.

16.6.13

SUELY E CHICO XAVIER



A União Espírita Mineira promoveu, neste semestre, uma semana sobre Chico Xavier. Uma das palestrantes era Suely Caldas Schubert.

Suely conviveu pessoalmente com o Chico, conhecia-o bem. Que abordagem ela faria para homenagear o amigo?

Chegamos atrasados, o pequeno auditório da Olegário Maciel transbordava, mas conseguimos, mercê de almas boas, um assento nas últimas fileiras.
Cansada, a expositora parecia recuperar-se de uma enfermidade, mas falava com a clareza e a didática de sempre. Auxiliada por uma apresentação composta pelas informações vitais de sua palestra, ela começou a falar da produção mediúnica do Chico.

Aos olhos da expositora, a produção do Chico tem dois momentos: os livros de Pedro Leopoldo e os livros de Uberaba. Em Pedro Leopoldo temos as obras mais densas e em Uberaba sua mediunidade muda de foco, voltando-se ao consolo dos familiares que se foram.

Suely deixou de lado os livros de mensagens, que são geralmente agrupamentos de páginas esparsas e deu atenção maior aos livros de estudos, aos ensaios doutrinários e aos romances de Emmanuel.

Aos poucos foram desfilando as obras que comemoram o centenário dos livros de Kardec, os trabalhos mais densos de Emmanuel, os livros de André Luiz, os livros de comentários sobre passagens evangélicas do inseparável guia, os livros de Humberto de Campos, o Parnaso, os romances de Emmanuel...
Os livros me eram velhos conhecidos. O Consolador, Paulo e Estêvão, No Mundo Maior, Emmanuel, Parnaso de Além-Túmulo, Boa Nova, Contos e Pontos... Casa livro que ela citava remetia-me a um texto, uma passagem, um episódio, uma bela poesia.

Percebi que Chico e seus Espíritos foram meus companheiros de viagem, que estavam sempre presentes ao largo da minha vida. Foram bons companheiros! Mesmo quando eu discutia com eles, estavam lá, pacientes, explicando com clareza suas opiniões, remetendo-me ao estudo da obra de Allan Kardec.

Suely tem razão. Devemos fazer um esforço para que estes livros não sejam esquecidos, mais que isso, para que possam ser companheiros de viagem da geração nova que está chegando, ávida de conhecimento.

27.2.09

Suely Caldas Schubert em Belo Horizonte




ENCONTRO COM SUELY CALDAS SCHUBERT



O7/03/09

Tema: Mediunidade e Obsessão em Crianças
Local: Grupo da Fraternidade Irmão Wernner
(Parceria: DIJ/UEM e Regional Sudeste - AME/BH)
Rua Arthur de Sá, 1415(esquina c/Prof. Geraldo Fontes) - União
Horário: 16:00 às 19:00h
Público Alvo: Coordenadores DIJ, Evangelizadores de Infância e Juventude

O8/03/09
Tema: Dimensões Espirituais do Centro Espírita
Local: Sociedade Espírita Joanna de Ângelis- SEJA
(Parceria: DOM/UEM e Regional Sudeste - AME-BH)
Rua Santa Clara de Assis, 96 - 1º de Maio
Horário: 8:30 às 12:30
Público Alvo: Coordenadores de Reuniões Mediúnicas Médiuns Vibracionais
9737-5856 Beatriz 9674-7946 Cristina 3427-4265 Fátima (terças e quintas de 13 às 18 horas)