2.10.07

Visita ao Lar da Criança Emmanuel em São Bernardo

Manhã de sexta-feira. Graças à atenção simpática da Izabel, chegamos ao Lar da Criança Emmanuel em São Bernardo do Campo. É uma creche quase cinquentenária, que atende a quase 200 crianças da região. (Clique no título deste post e conheça mais sobre ela) Foi fundada no meio de uma mata fechada, fruto da doação de uma chácara.


Foto 1: Vista frontal do Centro Espírita Pátria do Evangelho, no complexo do Lar da Criança Emmanuel

Uma turminha brincava no parquinho da creche. Areia, aparelhos e monitoras atentas à energia que os pequenos gastavam, sem se importar com o clima ou o sol. Crianças bem vestidas, bem alimentadas, saudáveis, diferentes da imagem miserável que minha geração guarda na memória das crianças de creche popular de trinta/quarenta anos atrás.


Foto 2: Crianças brincando no parquinho


Passados alguns minutos e a câmara atraiu todas as crianças, que desejavam ser fotografadas e ver-se no visor. Egocentrismo da primeira infância, diria minha antiga mestra de Psicologia do Desenvolvimento, sinal de saúde mental e mais preocupação para as monitoras.


Foto 3: Crianças, Crianças e Crianças...


Além de brincar, comer. Uma cozinha quase industrial funciona sob as regras de higiene e cuidado, para repor as energias das pequenas e dos funcionários.

Foto 4: Funcionária antiga da creche, Tia Lolô (Leonor) trabalhando ativamente com as refeições

Em alguns minutos, as crianças estão em fila, servindo-se sob os olhares cuidadosos da funcionária. A seguir assentam-se nas muitas mesinhas, da sua altura, para almoçar.



Na hora do almoço a máquina fotográfica já não faz muito sucesso, mas ainda atrai as crianças da fila.


Foto 5: Crianças servindo seu prato.



Depois de comer, dormir. Um segundo andar repleto de crianças no horário da soneca, deitadas nos colchões à meia luz, nos fez andar nas pontas dos pés. Os sapatinhos guardados ao longo dos corredores, um do lado do outro, da mesma forma que as meias de Natal, esperando o presente de Papai Noel, encantam os visitantes. Nesta hora, nenhuma foto para não atrapalhar o sono...



Foto 6: Sapatinhos...

Apesar dos avanços, as paredes da creche guardam seus segredos. Histórias de falta, de tristeza, de medo, de violência, de abandono e desconfiança. Histórias mil, ocultas por detrás de algumas horas de infância por dia. Passados os anos e apesar das aparências, o Lar é um oásis para a infância que hoje habita a selva de asfalto e solidão da periferia dos grandes centros urbanos. Um local de refazimento em um curto, mas importante período da vida.



Foto 7: Afresco....


O Lar da Criança é realmente da criança. Móveis adequados, lavatórios à altura dos clientes, afrescos com temas infantis por todos os lados demarcam o território da infância. Visto a olhos rápidos, de viajante, o lar parece a materialização de uma oração psicografada por Chico Xavier há muitos anos, intitulada "Oração da Criança ao Homem". Deus e seus agentes no mundo os conservem.

4 comentários:

Anônimo disse...

Foi exatamente assim que me senti qyando tive a oportunidade de conhecer o Lar. Fico feliz de não ser a única! Tocante a sua reportagem!

João César disse...

Jáder, meu amigo! Parabéns pela forma espontânea de apresentar um trabalho tão legal e que serve de referencia pra todos que atuam com Educação Infantil! Obrigado e um abraço!!

Anônimo disse...

JADER fiquei emocionada ao rever a entidade que trabalhei muitos anos fazendo parte do quadro de funcionarios e hoje morando no interior pude matar a grande saudade de um lugar que é um pedacinho do paraiso obrigado pela oportunidade.

Nani disse...

Meu Deus do Céu!!! Eu estudei ai quando era criança, até aos 6 se não me engano! Eu lembro da comida da tia Lolô! Até hoje a minha mãe diz "Voces diziam que o feijão da tia Lolô era mlehor que o meu!"

Oh, que saudades...
Continuem com o optimo trabalho,
Naiane