28.3.11

INAUGURADA A SEDE ADMINISTRATIVA DA UNIÃO ESPÍRITA MINEIRA

Sexta à noite. Um grupo de espíritas da capital mineira e do interior se reuniram nas portas do antigo colégio O Precursor, que havia sido alugado para a UNIBH, para testemunhar e comemorar um velho sonho: uma nova sede administrativa para a União Espírita Mineira.


Foto 1: Vista da fachada da Sede Administrativa da UEM


Marival Veloso iniciou uma breve comunicação, seguido de Perri de Carvalho (representante do Presidente da Federação Espírita Brasileira). Marival justificou a localização da nova casa do Espiritismo mineiro, o que só se justifica como uma resposta educada a comentários maldosos. Nesta localização, e praticamente sem custos, esta sede tem um potencial imenso para servir à comunidade espírita e aos seus encargos, que não são pequenos e que a sede histórica já não conseguia mais comportar. A União e a Unificação estão em curso e crescendo, o que deveria ser motivo de alegria para todos nós.


Foto 2: Perri de terno e Marival de camisa branca

Após uma breve prece, descerra-se a placa inaugural, simples mas de bom gosto, como se pode ver abaixo.



Breves palavras de incentivo da Federação Espírita Brasileira, e se abrem as portas à primeira visitação do público.


Foto 3: Perri fala ao público presente

À esquerda vê-se a homenagem a Chico Xavier, com um grande banner e com as roseiras plantadas junto ao gradil, tão ao gosto do médium de Pedro Leopoldo. Dentro da sede o médium se acha recordado em quadros de bom gosto e na exposição do Departamento de Memória, organizada pelo incansável Marcelo Gardini.


Foto 4: Chico Xavier às portas da nova sede.


A sede conta com um auditório equipado com cadeiras de braço, que não é grande, mas será útil às reuniões do COFEMG e a outros eventos.




Foto 5: Regina K. Duarte no auditório da sede administrativa


A exposição inaugural apresentou peças do acervo, quadros e livros psicografados por Chico Xavier. Pelo menos quatro gerações de diretores se acham registradas e apresentadas. À simplicidade do ato não faltou bom gosto e emoção.


Foto 6: Um dos muitos boxes com o pôster comemorativo dos 50 anos de mediunidade de Chico.

Mais de uma centena de participantes, imagino, perambularam pelas muitas salas, visitaram a exposição e conheceram o pequeno jardim de inverno.


A sede da Rua Guarani continua ativa, com suas atividades doutrinárias, assistenciais e com a tradicional livraria, que deve abrir uma filial na sede administrativa. Ela passa a ser conhecida como sede histórica.



Foto 7: A equipe organizadora da exposição, visitantes e, ao centro, de branco, Arnaldo Rocha.

A alegria pela realização contagiou os presentes. Imagino que devam estar refletindo a satisfação de pessoas que tanto trabalharam pelo crescimento do Espiritismo nas Minas Gerais, como os irmãos Abreu, o professor Zeca, Dona Neném, Antônio Lima, Camilo Chaves, Manoel Felipe, Virgílio Pedro, e uma multidão de voluntários anônimos, de todas as classes sociais....

Nenhum comentário: