22.2.16

CANÇÃO DA ALEGRIA CRISTÃ

Cheguei quase no horário do início da reunião. Já havia estado naquela sala no mesmo dia, lendo as atas escritas pela mocidade da casa nos anos 70. Alguns dos personagens, cujos estudos estavam sintetizados brevemente, já estão no plano espiritual.

Passados os estudos, iniciou-se a parte da prática mediúnica. O silêncio imperava, alguns passes foram indicados pelo dirigente. Um espírito começou uma comunicação e no meio da fala pediu o médium que cantasse a música de Leopoldo Machado e Oli de Castro, Canção da Alegria Cristã. Inibindo a sugestão ele começou a recitar a letra, mas tropeçava nos versos. O espírito comunicante insistia que a música fosse cantada, mas o médium não tomava a inciativa. De repente, um dos membros, não se contendo, começou a cantar. Uma voz puxa a outra. Daí a pouco homens e mulheres presentes se alternavam fazendo uma bela “segunda voz” como nos tempos da mocidade.

De repente percebemos que era uma das músicas que cantávamos com o arranjo que surgiu, espontâneo, há trinta anos, nas reuniões de jovens da casa. A canção ergueu-se, bela, pela sala. Uma comunicação emocionada surgiu. O sentimento de profunda harmonia foi compartilhado por todos.


Os médiuns com alguma percepção haviam visto alguns dos personagens da leitura da manhã e alguns outros, ligados à casa e à mocidade, desde o início da reunião. Deixo então esta interpretação coletiva da canção da alegria cristã para sua apreciação. Aconteceu na comemoração dos 98 anos do nascimento de Leopoldo Machado, no Lar de Jesus, instituição fundada por um ele e por sua esposa na baixada fluminense, com a presença de trabalhadores notáveis da história do movimento espírita do estado do Rio de Janeiro.




Nenhum comentário: