27.11.17

INTOLERÂNCIA RELIGIOSA: ALGO MAIS PRÓXIMO QUE VOCÊ IMAGINA!








No início de novembro estive no programa Horizonte Debate, da TV Horizonte, que é um veículo da Igreja Católica em BH para discutir a diversidade religiosa. Como já falei anteriormente no EC, o tema foi motivado pelas invasões e violências acontecidos em terreiros de Umbanda, que o competente mediador Jairo Stacanelli possibilitou que fosse discutido em seu programa. 

Fomos três debatedores, a jovem estudante de Ciência da Religião, Rita Grassi, e a Coordenadora do CENARAB - Centro Nacional de Africanidade e Resistência Afro-Brasileira, Makota Célia Gonçalves e Jáder Sampaio, espírita, sem outras qualificações para discutir o difícil tema.

Confira! Comente! Aceito crítica educada...

3 comentários:

Anônimo disse...

Acho que faltou o bloco 3. O bloco 2 foi postado duas vezes. Leandro Soares

Jáder Sampaio disse...

Leandro, acabo de corrigir. Obrigado!

Anônimo disse...

Bem, sobre a fala final, creio que um dos problemas da temática previdenciária é o etnocídio, principalmente de jovens, e a falta de oportunidades, o que acarreta diminuição de mão-de-obra no mercado de trabalho. Daí a necessidade de se investir maciçamente em educação, área que traz resultados para a segurança pública e também a saúde. Sobre intolerância religiosa, ainda temos que avançar muito. Claro que hoje em dia podemos nos declarar espíritas com mais ênfase do que no século passado. Ocorre que o preconceito encontra-se em todas as religiões, o fundamentalismo está presente, inclusive na doutrina espírita, quando avoca o purismo e o racionalismo. No catolicismo, o Papa Francisco está avançando no diálogo interreligioso, contudo, o fanatismo ainda impera.