9.7.18

LUIZ FERNANDO FALA DE SÓCRATES NO 14o. ENLIHPE


Luiz Fernando Bandeira de Melo também apresentará um trabalho sobre o filósofo Sócrates no 14o. Enlihpe. Ele é doutorando em filosofia na Universidade de Coimbra - Portugal e coordenador do Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita em duas casas espíritas de Uberlândia - MG: "O Consolador" e Estrada de Luz"







"Podemos apontar Sócrates como proponente do pensamento em que o conhecimento sobre a imortalidade da alma favorece consequências evolutivas morais para o ateniense? Perpassando os escritos de Platão encontramos passagens que propiciam tal interpretação no âmbito filosófico-religioso e que assim, autorizam uma resposta positiva. Objetivo assim este trabalho, para uma discussão sobre as interpretações de discursos socráticos portadores de ideias inovadoras onde a inegável imortalidade da alma condiciona a evolução moral do homem. Dentre as várias apresentações de Sócrates nos textos platônicos, privilegiarei nesta abordagem as que o mostra conhecedor do fim filosófico e religioso de sua missão deflagrada oracularmente de ajudar o próximo a conhecer-se melhor. Missão para a qual ele emprega o conhecimento sobre a imortalidade da alma e seu futuro após a morte do corpo em transmigrações sucessivas, como um fator determinante na transformação da moral do homem. Para fundamentar nossa interpretação sobre a doutrina socrática, será necessário expor argumentos para além da sua missão apolínea, observando o conteúdo das manifestações do seu daimon, um intermediário divino que o orientava em algumas decisões junto a interlocutores. Para tanto, além dos textos platônicos e os de Xenofonte, se tornarão úteis apontar alguns autores que também esclarecem o que pretendemos demonstrar a respeito do pensamento filosófico-religioso de Sócrates como inovador. Portanto, conduziremos nossos esforços neste trabalho para responder à questão: Sócrates agrega o conhecimento da imortalidade da alma à evolução moral do homem?"

O 14o. Enlihpe acontecerá na Sede Federativa da União Espírita Mineira, nos dias 25 e 26 de agosto de 2018. Na oportunidade os textos completos dos trabalhos serão disponibilizados no livro "A sobrevivência da alma em foco", publicado pelo Centro de Cultura, Documentação e Pesquisa do Espiritismo- Eduardo Carvalho Monteiro, em parceria com a Liga de Pesquisadores do Espiritismo. As inscrições ainda não estão abertas, mas as vagas serão limitadas.

Nenhum comentário: