6.9.09

Leandro Resenha "A Caminho da Luz" de Emmanuel


por Leandro Couto



A obra A Caminho da Luz: história da civilização à luz do Espiritismo, merece ser lida e estudada por quem busca compreender a assistência constante de Jesus á humanidade. Podemos fazer a seguinte apresentação da obra:
Título: A caminho da luz: história da civilização à luz do Espiristimo.
Autoria: Ditado pelo espírito Emmanuel e psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier.
Editoração: 1ª edição publicada pela Federação Espírita Brasileira (FEB) em 1938.
Estrutura da obra:
• Antelóquio (17-08-1938);
• Introdução;
• 25 capítulos;
• Conclusão (21-09-1938).
No Antelóquio Emmanuel esclarece:
“(...) Não deverá ser este um trabalho histórico. A história do mundo está compilada e feita. Nossa contribuição será à tese religiosa, elucidando a influência sagrada da fé e o ascendente espiritual, no curso de todas as civilizações terrestres. (...)”
É um livro religioso, tendo a religiosidade o significado da conexão entre o ser humano e Deus, e que se assenta em informações e conhecimentos histórico científicos.
Na Introdução, pondera Emmanuel:
“(...) Esse esforço de síntese será o da fé reclamando a sua posição em face da ciência dos homens, e ante as religiões da separatividade, como a bússola da verdadeira sabedoria (...)”
Os 25 capítulos que se seguem ao longo do livro consistem na abordagem que Emmanuel faz da História terrestre. Um dos destaques dados por Emmanuel se refere aos missionários divinos, espíritos eminentes no plano dos valores espirituais que visitam outras pátrias siderais e regressam ao orbe no esforço abençoado de missões regeneradoras dentro das igrejas e das academias terrestres.
Igrejas: lugares de avanço moral e religioso.
Academias: lugares de avanço intelectual e de melhora através da aplicação da razão.
Na conclusão, afirma: “(...) Em nosso modesto estudo da História, um único objetivo orientou as nossas atividades – o da demonstração da influência sagrada do Cristo na organização de todos os surtos da civilização do planeta, a partir da sua escultura geológica. (...)”
As datas do Antelóquio e da Conclusão chamam a atenção, por indicar que o livro foi psicografo por Chico no período de 36 dias e, principalmente, pelo momento histórico vivido na época: a obra foi psicografada na iminência da II Guerra Mundial (1939 - 1945).
Apreendendo a coerência entre o conteúdo da obra e a época da psicografia feita por Chico, é possível o seguinte entendimento acerca do livro:
• Mensagem esclarecedora da Espiritualidade Superior à humanidade terrestre da total compreensão do andamento dos fatos no orbe terrestre;
• Recorda o ascendente místico (elevação religiosa e a melhora espiritual) de todas as civilizações que surgiram e desapareceram;
• Ressalta o interesse na devida compreensão da História, buscando os grandes períodos evolutivos da Humanidade, com as suas misérias e seus esplendores, para afirmar as realidades espirituais acima de todos os fenômenos transitórios da matéria.
Ficou interessando pelo livro, então mãos à obra!

8 comentários:

Unknown man disse...

Bom dia!!!

Realmente um livro para se estudar....afinal não basta ler porque compreender é o caminho para melhor conhecermos a história da humanidade.

Um grande abraço,

Uman

Alexandre disse...

Já que você falou em datas, é bom lembrar que, em 1938, Chico Xavier tinha apenas 28 anos. E meses antes de escrever "A caminho da luz", ele havia psicografado o livro histórico (nos dois sentidos) "Brasil, coração do mundo, pátria do Evangelho", que, antes de ser lançado em um volume (em 1938), foi publicado em capítulos na revista Reformador.

Maria José disse...

Não resisti aos seus comentários e comprei o livro. Assim que o tiver lido, volto a comentar. Obrigada por nos dar "dicas" tão importantes. Abraços fraternos.

Leandro disse...

Olá,

sugiro também que a leitura do livro seja acompanhada de conversas com outras pessoas que estão realizando a mesma leitura. Isso ajuda no entendimento do conteúdo.

Abraço fraterno.

Ricardo Marçal disse...

Jáder,
eu e alguns amigos fazemos um estudo do A Caminho da Luz já há alguns anos, e achamos muito legal a iniciativa do Leandro Couto de escrever a resenha.
Ele participa de algum estudo da obra? De qualquer forma, talvez pudéssemos trocar algumas idéias...
Um abraço!

Lair Amaro disse...

Infelizmente, a devoção a Chico Xavier e Emmanuel obscureceram a visão dos espíritas e estes fizeram vistas grossas aos equívocos doutinários e históricos nessa obra e em "Coração do Mundo".

Jáder Sampaio disse...

Lair,

Sinta-se à vontade para desenvolver seu raciocínio.

Jáder Sampaio

Anônimo disse...

A quem interessar, vai uma palestra de professor Arthur Felipe, sobre o livro "Brasil Coração do Mundo Pátria do Evangelho": http://www.terraespiritual.org/espiraudio/anjoismael2.html