9.6.12

MEMÓRIAS DO LANÇAMENTO DO "CASOS E DESCASOS"

Participantes do lançamento do livro que se dispuseram a registrar o momento.

Sábado, 02 de junho. As reuniões de sábado  da casa de Célia Xavier uniram-se para confraternizar-se e lançar o livro "Casos e descasos na casa espírita", ditado por um espírito que identificamos apenas como Conselheiro.

Cinco ou seis reuniões foram criadas em agosto/setembro de 1986, oriundas de um grupo de mocidade que era composto de pessoas dos 18 aos 80. Com o tempo, alguns dos grupos se fundiram e hoje funcionam apenas três. Vinte e cinco anos, quase vinte e seis de atividades mediúnicas continuadas!

Muitas pessoas perguntaram: será apenas uma noite de autógrafos, regada a refrigerante? Claro que não! Era uma oportunidade ímpar de revermos juntos esta trajetória.

Durante a semana abrimos os álbuns de fotografias e conseguimos imagens da trajetória dos grupos. Cabelos fartos, penteados da moda, outros padrões de roupas, rostos lisos e sorridentes, colegas que já não mais participam conosco e membros que "mudaram de lado" na reunião e hoje são percebidos apenas pelos médiuns, tudo isso passou por nossos olhos em apenas 15 minutos de projeção de fotos e eventos que vivemos juntos.

Membros do grupo de sábado, no qual foram feitas as psicografias que compõem o "casos e descasos"

O poder da imagem é tão grande, que convidamos todos os presentes a registrarem esta hora tão especial, e logo, logo os três grupos se predispuseram a tirar fotos para marcar o encontro e, quem sabe, poder recordar no futuro que estivemos juntos comemorando uma realização coletiva.


Amigos-irmãos da casa, como o nosso eterno diretor Humberto Cerqueira, filho do histórico movimento espírita de Três Rios - MG.

Enquanto confraternizavam, o médium autografava os livros, o que é um momento igualmente de emoção. Encontram-se amigos que há muito não víamos, companheiros de jornada, membros da parentela espiritual, pessoas que vimos chegar jovens na casa espírita e hoje fazem parte da comunidade espírita local.


Autografando...

Foi como uma ventania! Após uma profusão de encontros e emoções, as pessoas se vão e ficam as memórias, nosso mais rico patrimônio.

3 comentários:

Ricardo Alves da Silva disse...

O lançamento deve ter sido uma curtição! Parabéns!

Ricardo Alves da Silva disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Jáder disse...

Foi, sim, Ricardo. Lembrar do passado com os amigos é uma coisa muito prazerosa. Foi um dos que mais gostei de fazer. Jáder