8.7.17

REVUE SPIRITE DE 1917, HÁ CEM ANOS!



Estava procurando um texto na Revista Espírita de 1916-1917 para um colega da Liga de Pesquisadores do Espiritismo - LIHPE. Encontrei um texto de capa que relaciona revistas em diversos países do mundo que tratavam na época da Doutrina.

Para minha surpresa, eles conheciam "O Espírita Mineiro" e Belo Horizonte se escrevia Bello-Horizonte. Estávamos no mapa!

Dá para constatar que poucos jornais e revistas conseguiram superar o teste dos cem anos. 

No Brasil, o Reformador cresceu e hoje pode ser assinado digitalmente.

A Light, fundada por Dawson Rogers e Stainton Moses durou apenas até 1941, Mas ela pode ser lida ainda hoje graças a iniciativa de uma Associação Internacional para a Preservação dos Periódicos Espiritualistas e Ocultos.

A revista italiana Luce e Ombra continua sendo editada e mantida pela Fondazione Biblioteca Bozzano de Boni. Vi seu índice, e há muitas contribuições que fogem ao espiritismo hoje, como textos sobre Jung, por exemplo, sem conexão com o pensamento espírita, aparentemente. No número de 2017 há um artigo sobre Símbolo, sonho e mito.

A revista espanhola Luz y Unión, foi fundada em 1900 (Unión Espiritista Kardeciana de Cataluña), tornou-se Luz, Unión y Verdad em 1914 e depois se funde com a revista Los Albores de la Verdad, que era dirigida por Jacinto Esteva Marata, em 1917. A coleção da Biblioteca Nacional de España vai até março de 1919. 

Não tenho informação exata, mas parece que nenhuma das revistas francesas, exceção da própria Revue Spirite, foi continuada até os dias de hoje.

Creio que precisamos de um trabalho de digitalização e disponibilização digital da coleção completa de nossa revista, assim como as demais de outros países, considerando sua continuidade e importância histórica, e o pleno vigor do pensamento espírita na capital mineira.

2 comentários:

Ramiro Nascimento disse...

Prezado Jáder, bom dia. Você deve conhecer o site www.kardecpedia.com. Trata-se de uma iniciativa do nosso irmão Cosme Massi e que vai na linha que você sugeriu, ou seja, disponibilizar material de estudo espírita de forma digital. Inclusive o Cosme Massi solicita a cooperação de estudiosos e interessados. Grande abraço.

Jáder Sampaio disse...

Ramiro, conheço sim, desde antes do nascedouro, em conversa com o Cosme. Continuo usuário do site do IPEAK. Para o Espírita Mineiro, pensei algo como a Encyclopedie Spirite, ou o Acervo do Reformador, não sei se você já pesquisou neles.

Obrigado pela contribuição

Jáder