9.12.10

DR. CLEOMAR CONCEDE ENTREVISTA SOBRE MATERIALIZAÇÕES DE UBERABA



Dr. Cleomar Borges de Oliveira, de Franca, concedeu entrevista ao Espiritismo Comentado sobre as Materializações de Uberaba. Cleomar participou do episódio da Revista "O Cruzeiro", e presenciou os trabalhos que tornaram conhecida a médium Otília Diogo. Ele narra de forma simpática sua vivência com os espíritos materializados, Chico Xavier, Waldo Vieira e dá muitos detalhes vividos pessoalmente.
Agradecemos a ele, ao Hospital Psiquiátrico Allan Kardec e ao Adolfo de Mendonça Júnior o apoio para a realização deste vídeo de doze minutos.

10 comentários:

Vital Cruvinel disse...

Muito boa entrevista, Jáder!

Você já deve até saber, mas não custa lembra... o livro do fotógrafo Nedyr, recém desencarnado, e que também participou da sessão com os repórteres deve ser lançado em fevereiro pela editora EME.

Com certeza vamos ter um importante material para contribuir no esclareciemnto do caso.

Aproveito para deixar um link para um post no blog Rede de Pesquisas Espíritas no qual disponibilizo farto material sobre o caso:

http://pesquisasespiritas.blogspot.com/2010/08/otilia-diogo-estudo-de-caso.html

Abraço!

moi disse...

Peço informar se o doutor estaria disposto a esclarecer alguns pontos que não batem com relatos a respeito da reunião em que os repórteres estavam presentes.

Por exemplo, o médico diz que havia uma repórter feminina revistando as partes íntimas das mulheres presentes. Entretanto, ao comentar o evento, Nilo Oliveira registrou: "revistei as pessoas que estavam na sala, com exceção de duas moças e da médium, pois estava impossibilitado de fazê-lo. Anotei, então, um lembrete: levar, no outro dia, uma senhora que pudesse fazer a revista nas pessoas do sexo feminino".

Caso ele se disponha a esclarecer, postarei outras questões.

Saudações.

Anônimo disse...

Moi,

Enviei seu pedido para Franca.
O ideal seria que vocês entrassem em contato direto, uma vez que não tenho sequer o e-mail do Dr. Cleomar, o que dificulta fazer um diálogo usando o EC como mídia. A entrevista foi organizada pelo Prof. Adolfo M. Júnior.
Por favor envie-me seus contatos, porque os comentários não vêm com o endereço eletrônico do autor. jader@fafich.ufmg.br

Jáder Sampaio

Felipe Gonçalves disse...

Excelente entrevista, Jader. Parabéns pela iniciativa!

Anônimo disse...

Caro Jáder,

Depois da aula de ontem no Grupo Sheilla, mód.II vim aqui assistir o vídeo indicado por você. Uma coisa ainda me intriga, por que todo fenômeno mediúnico deste nível , tem sempre ser apresentado com ares circense (ex. cortina, burca, luz baixa, etc...)? E hoje coincidentemente o avanço da tecnologia, não há mais necessidade? Por que sempre quando existe uma pesquisa cientifica o interesse do espiritismo por graduados não ligados a doutrina (isentos), a mesma perde o interesse de divulgação direcionando seu trabalho somente para a fé, impedindo a pesquisa? Dos poucas pesquisas deste nível que são feitos, por que nunca é de forma aberta e clara e direta? Se a doutrina vem como uma revelação, por que tudo se baseia em postura moral, filosófica e cientifica somente quando conveniente? E no que tange a parte cientifica, nada mas absolutamente nada é revelado além do que a ciência antes já tenha descoberto,sendo assim cometendo os mesmos erros da ciência? Onde pela lógica nunca erraria (ex. luas de saturno, por Kardec comentado por você ontem)?
Estou na doutrina um pouco mais de 3 anos e minha intenção é fazer o que a doutrina me pede: Uma análise crítica e racional do que estou estudando, portanto conto com sua compreensão.

Um grande abraço,

Igor.

Jáder Sampaio disse...

Igor,

Os estudiosos brasileiros copiaram as práticas dos europeus. Havia o problema da reação do ectoplasma a alguns tipos de luz, e os laboratórios de Crookes, Aksakof e outros tinham este arranjo para proteção do médium. Há relatos de hemoptises de médiuns de materialização cujos espíritos foram fotografados com flash e sem cuidados. Eu recomendo que leia "No País das Sombras", de Elisabeth D'Esperance. É um livro autobiográfico de uma médium de efeitos físicos. Você verá que os fenômenos aconteciam sem a necessidade do aparato, assim como dos apertos que ela passou.

Nâo entendi bem sua segunda pergunta. Escreva diretamente para meu e-mail.

Quanto a pesquisas de temas relacionados ao Espiritismo, faço parte da LIHPE, que irá organizar seu 8o. Congresso Nacional em São Paulo, no mês de agosto deste ano. Já publicamos quatro livros (semelhantes a anais) contendo os melhores trabalhos. Se tiver interesse, avise-me.

Um abraço

Jáder

Anônimo disse...

Jáder,

muito obrigado pela sua resposta e atenção, vou formular melhor a pergunta e enviarei para o seu e-mail.

Um grande abraço,

Igor.

Vital Cruvinel disse...

Olá, Jáder!

Você sabe onde encontro estes relatos sobre hemoptises de médiuns após exposição de luz nas materializações?

Abraço!

Jáder Sampaio disse...

Vital,

Para falar com certeza, tenho que consultar, mas o que me vem à mente é Um Caso de Desmaterialização de Alexander Aksakof e o livro de Elizabeth D'Esperance que citei.

Um abraço

Jáder

Jáder Sampaio disse...

Vital,

A descrição está no capítulo 21 do livro "No País das Sombras", E. D'Esperance, editora FEB. Um equívoco: não foi um flash de luz. Iolanda (o espírito materializado) foi agarrado por um participante que julgava que ela fosse a médium. Ela descreve todo o seu desconforto psíquico e diz: "A hemorragia pulmonar, que durante a minha estada no Sul fora aparentemente curada, reapareceu, e uma onda de sangue quase me sufocou."