7.1.14

CANÇÃO DA MOCIDADE


Ontem de tarde recebi uma visita ilustre. Wadson fez a gentileza de me levar o DVD e o CD do mais novo projeto do Grupo Espírita Meu Cantar. Minha filha foi à porta conhecer o artista.

- Eles são conhecidos? Perguntou. 
- São sim, filha, do Norte ao Sul do Brasil. Eu encontrei CDs deles sendo tocados quase na fronteira com o Uruguai.
- Ah! Disse ela, mordida de curiosidade.

As Minas Gerais são muito conservadoras. Para ser grande aqui, mesmo já sendo enorme, é preciso ser grande fora das montanhas, pensei mais uma vez.

Abraços, autógrafos (Wadson quase ficou da cor da camisa desta capa quando pedi) e fui correndo ver o projeto. Senti-me meio parceiro, apesar de não ter feito muita coisa. É tão boa a sensação de ser parceiro de algo belo!

O DVD é simples mas muito rico. Camisas coloridas, arranjos deliciosos, um piano melodioso, acompanhando as vozes que se entrecruzam, destacando-se e ocultando-se, fazendo um todo harmônico e jovial. Momentos de espiritualidade entremeados por momentos de alegria. A música parece uma bola de praia, colorida, tocada de mão em mão.

Antevejo os jovens cantando as músicas de Willi de Barros após a influência salutar deste belo trabalho. A música que dá título ao projeto parece-se com um jingle, e nos faz recordar dos tempos de mocidade espírita, hoje chamada de juventude espírita em outras terras.

É difícil escolher música preferida, porque são canções muito variadas entre si, mas agrada-me muito a que se chama Estradas, pelo conjunto, os tons dissonantes, o arranjo vocal que exigiu muito do grupo e a bela letra, que diz muito da proposta cristã-espírita. Mas gosto também de Encontro, Quando penso em Jesus, Para sempre em meu coração (cuja letra faz lembrar a epístola aos Coríntios...)

CD e DVD já estão disponíveis na Associação Espírita Célia Xavier e em outras casas espíritas que apoiaram o projeto, mas pedidos podem ser feitos pelo site http://www.meucantar.com.br/

Nenhum comentário: