14.11.09

"PESQUISAS" É LANÇADO NA UFMG

Foto 1: Mesa do Lançamento. Prof. Jáder e Prof. João Furtado (Diretor da FAFICH)
Na última quinta-feira à noite foi realizado o lançamento do livro “Pesquisas sobre o Espiritismo no Brasil: Textos Selecionados” no auditório Prof. Bicalho da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG.

Cerca de quarenta pessoas prestigiaram o evento, que consistiu na composição de uma mesa que saudou o público em nome da FAFICH e apresentou o livro e sua história.

Foto 2: Vista do Público durante a apresentação da mesa
Professores de diversas unidades da UFMG, doutorandos, mestrandos, alunos de graduação, membros da comunidade espírita de Belo Horizonte e convidados de outras instituições aproveitaram a noite e celebraram o lançamento com uma conversa amena na Sala da Congregação da Faculdade.



Foto 3: Entrada do Auditório
O Prof. João Furtado, diretor da FAFICH, destacou a importância da pluralidade de abordagens nos diversos campos do conhecimento, que é uma das marcas distintivas da unidade que ele dirigiu durante os últimos 8 anos.

Mesmo ciente que um dos capítulos criticava tese defendida na Faculdade (o capítulo que trata de Claude Bernard), o diretor honrou a tradição de diálogo e democracia na produção científica da FAFICH-UFMG.



Foto 4: Sala de Congregação preparada para receber o público


Tentei mostrar as contribuições do livro para a comunidade acadêmica e a pequena produção da UFMG no estudo do Espiritismo e de seu movimento brasileiro, o maior do mundo.

A desconstrução de teses defendidas em Universidades Brasileiras e a divulgação de outras é um tema recorrente do livro.





Foto 5: Vista do público no "happy hour"

Um dos capítulos dá outra interpretação à proposta de o Espiritismo ser uma doutrina itinerante, construída por Aubrée e Laplantine.

Outro apresenta evidências de que as comunicações de Nina Arueira por Francisco Cândido Xavier não são uma construção da comunidade espírita e que foram esquecidos elementos de sua biografia na redação de uma dissertação.





Foto 6: Outra vista do público no "happy hour"



Já foi dito que Claude Bernard, um dos pais da medicina moderna, não foi o elaborador do reducionismo físico-químico, mas que articulou estes estudos com uma concepção nova de vitalismo.

O trabalho de Alexandre Caroli inaugura uma abordagem metalinguística do texto de Humberto de Campos – Espírito psicografado por Chico Xavier.

O lançamento sinaliza que o muro de Berlim do materialismo acadêmico subjacente a modos de pensar está prestes a cair e que há espaço para um estudo sem pré-concepções dos temas espíritas e da comunidade espírita, desde que haja disposição para a devida fundamentação teórica e rigor empírico.

2 comentários:

Ricardo Alves da Silva disse...

Caro Jader,
Este é o mesmo livro lançado no 5º ENLIHPE? A minha pergunta é porque percebi uma mudança no título "... Textos Selecionados" para "... Temas Contemporâneos" ou são 2 livros distintos.
Como será a distribuição dos livros, quais sites estarão vendendo etc.? Quero comprá-lo para conhecer o trabalho e dar divuglação do mesmo aqui em terras potiguares.

Parabéns!

Jáder Sampaio disse...

Ricardo,

Obrigado pela dica. Já consertei o texto.

No momento os leitores podem adquirir o livro diretamente no CCDPE pela internet: http://www.ccdpe.org.br

Está em dicussão um contrato com uma distribuidora.

Um abraço

Jáder